Pesquisar este blog

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Um mini conto para refletir, de minha autoria:


            Rogério era um bombeiro de mau com a vida. Naquela semana de chuvas ininterruptas, Rogério havia batido o carro, brigado com a noiva e, pior de tudo, fora assaltado por um adolescente. Estava agora indo resgatar uma família de debaixo de um rio de lama, que soterrara seu barraco. Em meio a chuva forte, Rogério entrou nos escombros do casebre. Toda a família estava morta, exceto um rapaz. Ele clamava por sua vida, porém Rogério hesitou. Ele reconheceu o adolescente como sendo o que o roubara na noite anterior. "Maldito", pensou. "Não vou salvar este miserável. Ele perdeu a família, e é um ladrãozinho. Não merece perdão! Que morra!".
            Contudo, forçou-se a resgatar o rapaz. Não conseguiria viver em paz com sua consciência se não o fizesse. E o salvou. Ele agradeceu muito, entre lágrimas.
            Anos se passaram, e Rogério havia deixado a Corporação e dedicara sua vida à outras atividades. Casara-se, tivera filhos e aposentara-se. Seu filhos eram sua vida, dois belos rapazes. E tinha uma casa modesta onde todos viviam, e cujo destino era incendiar-se. Durante o incêndio tentou salvar seus filhos, mas não havia como... Ele era velho, e eles estavam presos no quarto. "Vou perder meus filhos! Meu Deus, me ajude, não deixe que eles morram!". Alguém chamara o Corpo de Bombeiros, mas estava impossível chegar até o quarto. Um homem, entretanto, aventurou-se a enfrentar as chamas. Era um bombeiro valoroso, pensou Rogério. Aquele homem arriscou sua vida, queimou-se, mas salvou os dois filhos de Rogério, que agradeceu-lhe imensamente.
            "Não se lembra de mim, velho homem?", perguntou o salvador.
            "Não, rapaz".
            "O senhor era bombeiro e resgatou-me do soterramento de meu barraco. E olhe que eu havia assaltado o senhor um dia antes! Quando salvou-me, decidi entrar para a Corporação... E estava de folga hoje, mas por acaso ouvi o chamado deste incêncio e decidi vir ajudar... Foi Deus quem me trouxe aqui. Agora eu retribuí o seu perdão".

Nenhum comentário:

Postar um comentário